Denise Silva

Denise Silva

O pantanal. Ser filha, professora, mãe. Sair e voltar. Sonhar para fazer sonhar.

Escute o depoimento

1:00

Realidade e sonho sempre caminharam juntos na vida de Denise. Além de cuidar da casa, tirar leite e ir para a roça em Miranda (MS), ela ainda guardava fôlego para realizar o desejo de se tornar professora, enfrentando madrugadas com sereno à espera do ônibus escolar.

Seus pais, analfabetos nas letras mas repletos de sabedoria, ofereceram apoio para que ela pudesse criar asas. Assim, não só realizou o sonho de ser professora, como também foi a primeira pessoa de sua cidade a fazer um doutorado.

Mesmo quando estudou longe, fez-se perto pesquisando sobre as aldeias indígenas de sua região. Ao voltar para Miranda com um sonho coletivo, Denise criou diversos projetos socioambientais que atuam para valorizar a educação e a cultura da população ribeirinha e indígena do Pantanal. Pela sua participação ativa nessas iniciativas, Denise foi reconhecida pelo Prêmio Acolher 2017.

Nesse movimento, trabalho e relações afetivas se misturam. Sua filha, quando nasceu, recebeu o nome de Ana, “aquela que traz a luz”, em uma aldeia indígena. Com a maternidade, Denise encontrou ainda mais motivos para acreditar que “muita gente pequena, em lugares pequenos, fazendo coisas pequenas, estão mudando a face do mundo”, como afirma o escritor Eduardo Galeano.

Quantas histórias fazem parte de nós?
Quantas histórias se entrelaçam para formar nossa rede viva e potente de afeto?
São muitas.
São milhões de histórias que se conectam todos os dias.
Páginas Laranjas reúne alguns desses relatos.
Aqui, Consultoras e Consultores de Beleza Natura nos contam da grande aventura que é viver.
Em cada história, há pontos em comum entre todas as histórias. E pontos incomuns também.
Porque cada uma conta à sua maneira de um mundo diferente, com sonhos, conquistas, desafios e alegrias únicas.

Cada pessoa é um mundo. E todo mundo importa.
Cada mundo tem a sua própria voz. E todas as vozes importam.
Porque todas elas contam também de nós.

Nas histórias das Páginas Laranjas está a história da Natura.