bruna dias

bruna dias

A família como essencial. E a busca por amar e compreender o próximo.

Escute o depoimento

0:52

Quando chegou a Lagoa do Itaenga (PE), Bruna encontrou um mundo diferente daquele que conhecia em São Paulo (SP), onde viveu até a adolescência. A cidade tem pouco mais de 20 mil habitantes. Mas uma tradição e história que sobrevivem até hoje. 

O nome vem da geografia da região. Havia uma lagoa, claro, mas também uma grande pedra (Ita, na língua tupi-guarani) e uma vegetação brava (Enga). Então é só somar tudo para entender a paisagem onde Bruna cresceu, muito próxima da avó, que lá morava. 

Foi por conta dela que a família resolveu voltar a Pernambuco. E a família tem até hoje importância enorme na vida de Bruna. Ela vive com os irmãos e os pais, com quem passa seu tempo quando não sai para trabalhar em uma Pet Shop e para ir à igreja.  

Bruna, na verdade, é quieta, reservada, bem fechada mesmo. Só com os parentes a situação é diferente. Se bem que talvez seja mesmo só uma primeira impressão. Depois que conhece alguém, ela fica muito mais à vontade, no dia a dia e na lojinha que abriu com a mãe. 

Quantas histórias fazem parte de nós?
Quantas histórias se entrelaçam para formar nossa rede viva e potente de afeto?
São muitas.
São milhões de histórias que se conectam todos os dias.
Páginas Laranjas reúne alguns desses relatos.
Aqui, Consultoras e Consultores de Beleza Natura nos contam da grande aventura que é viver.
Em cada história, há pontos em comum entre todas as histórias. E pontos incomuns também.
Porque cada uma conta à sua maneira de um mundo diferente, com sonhos, conquistas, desafios e alegrias únicas.

Cada pessoa é um mundo. E todo mundo importa.
Cada mundo tem a sua própria voz. E todas as vozes importam.
Porque todas elas contam também de nós.

Nas histórias das Páginas Laranjas está a história da Natura.