bruna delfino

bruna delfino

Aprender com as perdas. Segurança para buscar a felicidade.

Escute o depoimento

1:07

Bruna não enverga por qualquer dor. Ao contrário, sabe lidar com elas como poucas pessoas. Ensinamentos da vida, ela aprendeu. Aos oito anos perdeu o pai. Viúva, morando em uma chácara na Zona Rural de Almirante Tamandaré (PR), sua mãe deu conta de Bruna e seus dois irmãos trabalhando como empregada doméstica.  

A infância foi de privações, mas também de boas memórias. Aos 19 anos, Bruna se casou. Quando seu filho, Enzo, tinha apenas três anos, ela perdeu o marido. Viúva e com uma criança para criar, arregaçou as mangas e, de novo, fez da dor uma força propulsora.  

Nessa época, já trabalhava como gerente de uma empresa na cidade e iniciava, muito timidamente, suas atividades como Consultora da Natura. A tristeza da perda incentivou a jovem a ser cada dia mais forte e determinada.  

Casada novamente há dois anos, hoje se vê em uma zona de conforto que jamais imaginou viver. Gosta de fazer passeios ao ar livre em família, de viajar e ainda tem muitos sonhos para concretizar. O principal deles é aproveitar a vida ao máximo, como se cada dia fosse único.  

 

Quantas histórias fazem parte de nós?
Quantas histórias se entrelaçam para formar nossa rede viva e potente de afeto?
São muitas.
São milhões de histórias que se conectam todos os dias.
Páginas Laranjas reúne alguns desses relatos.
Aqui, Consultoras e Consultores de Beleza Natura nos contam da grande aventura que é viver.
Em cada história, há pontos em comum entre todas as histórias. E pontos incomuns também.
Porque cada uma conta à sua maneira de um mundo diferente, com sonhos, conquistas, desafios e alegrias únicas.

Cada pessoa é um mundo. E todo mundo importa.
Cada mundo tem a sua própria voz. E todas as vozes importam.
Porque todas elas contam também de nós.

Nas histórias das Páginas Laranjas está a história da Natura.