bete selhorst

bete  selhorst

Um olhar carinhoso para o passado. Aproveitar as chances que a vida oferece.

Escute o depoimento

0:52

Bete nasceu em Planaltina (PR), mas os pais estavam sempre buscando novas oportunidades. Foi por isso que, ainda na infância, mudaram-se para o Mato Grosso. E, depois, para Rondônia. Os filhos iam juntos. Lá era assim: família grande e todo mundo ajudando. 

Por conta disso, Bete cresceu sempre com os pés no chão. Não dava muito tempo de sonhar, não. Os irmãos conheciam apenas a realidade de uma vida simples, sem luxos. Mas, na verdade, ela tinha sim um desejo: ter um salário fixo. Era algo inimaginável. 

E algo que ela conquistou logo. Foi bancária e trabalhou em três bancos diferentes. Quando o primeiro filho nasceu, foi trabalhar com a Natura. E aprendeu o prazer de se relacionar com as pessoas. Entendeu, diz, que uma relação só funciona quando os dois lados estão felizes. 

E ela hoje sorri para a vida. Já é avó, a melhor coisa. Nos últimos tempos, começou a reencontrar as colegas de banco, um grupo cuja amizade se perdeu, mas que hoje volta a se falar com o mesmo carinho de sempre. E já sonha com a segunda viagem para a Europa. Quando vai ser? Ainda não sabe. Mas uma coisa é certa: quando a chance surge, é preciso aproveitar. 

Quantas histórias fazem parte de nós?
Quantas histórias se entrelaçam para formar nossa rede viva e potente de afeto?
São muitas.
São milhões de histórias que se conectam todos os dias.
Páginas Laranjas reúne alguns desses relatos.
Aqui, Consultoras e Consultores de Beleza Natura nos contam da grande aventura que é viver.
Em cada história, há pontos em comum entre todas as histórias. E pontos incomuns também.
Porque cada uma conta à sua maneira de um mundo diferente, com sonhos, conquistas, desafios e alegrias únicas.

Cada pessoa é um mundo. E todo mundo importa.
Cada mundo tem a sua própria voz. E todas as vozes importam.
Porque todas elas contam também de nós.

Nas histórias das Páginas Laranjas está a história da Natura.