ana mota

ana mota

Trabalhar para realizar os sonhos. Com a lembrança e o carinho da avó.

Escute o depoimento

0:44

A cena na infância nunca sai da memória de Ana. Ela com oito anos, sentada na cozinha, enquanto a avó preparava os doces que em seguida seriam vendidos. Eram canudinhos recheados de doce de leite. Aqueles com a massa parecida com a de pastel. 

Estar com D. Maria era uma alegria enorme. O olhar carinhoso da avó era tudo de que ela precisava. E vinha com ensinamentos preciosos. O mais importante deles: a gente trabalha para realizar os nossos sonhos. Para se transformar naquilo que a gente quer ser 

E desde cedo ela aprendeu a lição. Foi com a venda dos doces que comprou sua primeira bicicleta. E quando começou a trabalhar com a Natura, D. Maria estava ao seu lado. Arrumava os produtos, deixava tudo sempre pronto. E as clientes adoravam conversar com ela. 

Foi assim que, com vinte e poucos anos, Ana comprou sua primeira casa, seu grande sonho. Hoje, já tem duas. D. Maria comemorou com ela cada conquista. E foi, claro, muito difícil perdê-la durante a pandemia. Mas o carinho da avó segue dentro dela. E dos filhos. Milena está com 5 anos, Pedro, com 17. E juntos, têm um futuro inteiro pela frente. 

Quantas histórias fazem parte de nós?
Quantas histórias se entrelaçam para formar nossa rede viva e potente de afeto?
São muitas.
São milhões de histórias que se conectam todos os dias.
Páginas Laranjas reúne alguns desses relatos.
Aqui, Consultoras e Consultores de Beleza Natura nos contam da grande aventura que é viver.
Em cada história, há pontos em comum entre todas as histórias. E pontos incomuns também.
Porque cada uma conta à sua maneira de um mundo diferente, com sonhos, conquistas, desafios e alegrias únicas.

Cada pessoa é um mundo. E todo mundo importa.
Cada mundo tem a sua própria voz. E todas as vozes importam.
Porque todas elas contam também de nós.

Nas histórias das Páginas Laranjas está a história da Natura.